Blogs

Foi realizada uma Assembléia Extraordinária nesta manha para análise da proposta do MPOG na Superintendência do INCRA do Médio São Franscisco - SR29/MSF, onde a mesma foi debatida e rejeitada por unanimidade por todos os servidores grevistas.

--

Comando de Greve INCRA SR29/MSF

Em assembleia hoje (27) pela manhã, cerca de 80 servidores do Incra e MDA em Goiás (SR-04) rejeitaram, por unanimidade, a proposta apresentada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) à categoria no domingo (26).

De acordo com o deliberado em assembleia, os servidores continuam em greve por tempo indeterminado. Amanhã (28), todos irão ao Incra vestidos de preto, em luto pela instituição, que agoniza em meio ao descaso do Governo Federal.

A deputada federal Marina Sant'Anna participou da assembleia no final da manhã. Ela sugeriu que os servidores não esgotem a negociação com o Governo Federal e divida a pauta de reivindicações em frações menores. Marina também disse que o núcleo agrário da base governista está solidário com os funcionários do Incra e MDA e pronto para avançar. “Nosso desafio político é fazer com que o Governo se manifeste publicamente sobre sua opção pela agricultura familiar e reforma agrária”, ressaltou.

Os servidores do Incra/RS rejeitaram, em assembleia realizada esta manhã (27), a proposta salarial apresentada no domingo (26) pelo governo. A decisão pelo não aceite foi unânime entre os 38 presentes. Os servidores consideram a proposta extremamente abaixo das reivindicações remunerativas, além de não contemplar o fortalecimento das instituições Incra/MDA.

Em Assembleia Geral na manhã desta segunda-feira, os presentes no auditório da Superintendência Regional do Tocantins rejeitaram a última proposta apresentada. Segue Ata.

AtaConjunta

Dom, 26 de Agosto de 2012 19:44

Da Proposta de Extinção

Escrito por Greve Incra e MDA 2012

Caros colegas grevistas,

a PROPOSTA DE EXTINÇÃO DO INCRA publicada abaixo é ato unlateral deste Servidor.

Os termos de uma eventual Carta à Sociedade Brasileira seriam elaborados pela diretoria da Cnasi e pelo Comando Nacional de Greve caso aprovada.

As condições salariais precárias e inegociáveis são a última demonstração política cabal de que o INcra não passa da fachada. Todo o serviço prestado é uma ILUSÃO ARTIFICIOSA. OS SERVIDORES SÃO MANIPULADOS PARA REALIZAREM FANTASIAS GOVERNAMENTAIS. (a baixíssimos custos).

Não sou um servidor alienado, não sou lunático, não estou comovido com a asperidade do governo nas negociações. Tenho, há tempos, conviccão desta necessidade. Antes para a sociedade que para os Servidores, que convenhamos, é mais importante. Não se esqueçam, fazemos parte dela.

Infelizmente, não creio que o Governo cumpra meu intento, mas estaríamos prestando um concreto Serviço Público: A VERDADE.

Caso cumpra, os Servidores não ficariam desamparados. Dever-se-ia criar um órgão para gerenciar a malha fundiária, fazer certificação rural e política de terras por meio de créditos rurais. Proponho a criação do Instituto Nacional da Terra (INT), ligado ao Mapa.

O MOMENTO É ADEQUADO PARA CONVERSARMOS COM A SOCIEDADE.

O GOVERNO É QUE DEVE NOS PROCURAR AGORA.

Não peço que concordem, peço que cogitem.

um insistente Servidor,

Daniel Fleming

www.dadosinversos.com

CNASI PEÇO QUE NÃO TIREM MINHAS MANIFESTAÇÕES DAQUI - Até o João Pedro Stédile teve espaço destacado neste site. Sou servidor associado à Assincra desde que entrei no INcra. Vivemos em Estado Democrático.

Dom, 26 de Agosto de 2012 16:12

Pela extinção do Incra

Escrito por Greve Incra e MDA 2012

NESTA SEGUNDA-FEIRA PRECISA SER VOTADA EM CADA SR E ENCAMINHADA PARA A CNASI

A POSIÇÃO QUANTO AO PEDIDO NACIONAL DOS SERVIDORES DO INCRA PELA EXTINÇÃO DO ÓRGÃO.

SE APROVADO PELA MAIORIA DAS SRS - UMA CARTA À SOCIEDADE DEVE SER ENCAMINHADA À TODOS OS JORNAIS DO PAÍS

 

Pela extinção do Incra

Daniel Fleming*

Cidadão brasileiro, você está sendo enganado. Espero que não seja novidade para ninguém. Mas quando há fatos inquestionáveis apontando para o engano, é plenamente exigível que a tapeação tenha fim imediato.

Sendo assim, pugno pela extinção do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, o Incra, criado em 1970. Isto porque, no Brasil, a Reforma Agrária nunca foi feita e nunca será.  É o que demonstra claramente o Censo Agropecuário do IBGE de 2006.

O índice de Gini é o parâmetro internacional para mensurar a desconcentração  de terras, sendo que quanto mais perto da unidade, maior é a concentração de terras no País. O IBGE informa, em seu site, que o índice de Gini no Brasil que era de 0,857, em 1985, aumentou para 0,872 em 2006.

Sendo a missão do Incra realizar a Reforma Agrária no País, fica claro o seu fracasso nos últimos 42 anos. Outras quatro décadas não são necessárias para tirarmos a prova. O Incra e o MDA têm iludido a sociedade brasileira nos últimos 40 anos por não executarem sua principal função institucional, pelo contrário, têm ajudado a agravar a situação no campo, os conflitos pela terra e as mortes de trabalhadores rurais.

Durante todos estes anos, foram impostas, ao Incra, diversas e estranhas atribuições que tornaram seu fundamento esvaziado. É responsável por gerenciar 10% do território nacional constituído por 8.792 assentamentos rurais, com quase um milhão de famílias assentadas atendidas por 5,6 mil servidores. Até 2014, 40% estarão aposentados. Do último concurso realizado em 2005, 22% saíram do Incra por não suportarem a frustração.

Dados da direção da autarquia revelam que de 804 mil famílias assentadas, 583 mil não têm assistência técnica para plantar, 465 mil não tem estradas; 170 mil não têm abastecimento de água; 150 mil famílias não desfrutam de energia elétrica. Grande parte destas famílias estão assentadas há mais de 10 anos, milhares há mais de 15. Em muitos casos o Incra tem comprado áreas improdutivas para a criação de assentamentos rurais improdutivos. A ineficiência do órgão tem causado os maiores danos às pessoas que mais precisam de suas políticas. R$1,9 bilhão de créditos para a instalação destas famílias estão parados, há anos, em contas de associações de assentados pelo País.

O Incra é ainda responsável por regularizar comunidades quilombolas, pela construção de pontes e estradas, sistemas de abastecimento de água, agroindústrias, programas de educação, entre outros diversas atribuições acessórias que foram sendo agregadas à um órgão já moribundo.

O gerenciamento da malha fundiária nacional é de responsabilidade do Incra pelo Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR). Quase metade da área do país é de propriedade desconhecida. Apenas 13,5% das áreas cadastradas têm a certificação exigida do Incra por lei.

Diante aos fatos, nada mais se poderia esperar a não ser uma política ineficiente por inexequível. O Incra tem sido um prato feito para espoliadores da coisa pública e dos interesses nacionais.  Há casos de sucesso nos assentamentos em todos os estados do País. O cerne do pedido de extinção do Incra é que estes casos não atingem um mínimo de eficácia exigível para uma política pública na proporção da reiteradamente anunciada, mas fracassada Reforma Agrária.

*Servidor do Incra há seis anos, poeta, escreve em www.dadosinversos.com

O Comando de Greve já está na sala aguardando a chegada do secretário de Relações do Trabalho, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Sérgio Eduardo Arbulu Mendonça. O presidente do Incra, Carlos Gueges, ainda não apareceu no recinto. A proposta será recepcionada e divulgada via Blog e Facebook em breve.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos...

Força, companheiros!

A nona reunião entre os servidores do Incra e MDA será realizada neste domingo (26/8), em Brasília, às 9h30min, para mais uma rodada de negociações com o governo. A realização de uma nova reunião foi agendada pelo fato de a proposta feita pelo governo foi pela segunda vez foi rejeitada na mesa.

 

Servidores em greve do Incra/RS emitiram nota de repúdio à atitude do governo de descontar o salário de 52 trabalhadores do MDA e 74 do Incra por estarem em greve. O documento foi protocolado na superintendência regional do Instituto nesta sexta-feira (24). 

notarepudio

Página 10 de 32

Blogs das Regionais

Links Úteis

sindsepdfasseraincracutfassincracnasi_lutas