Blog Rondônia
Blog Rondônia

Blog Rondônia (6)

Os servidores do Incra em Rondônia decidiram em assembleia, realizada neste 24/8, suspender a participação no movimento grevista de 2015, mas explicitaram na ata do encontro “que a luta não terminou, apenas mudará de arena e, de agora em diante será travada junto aos parlamentares”. Na ata também e citado que a entidade já tem apoio declarado de senador e deputados federais do estado e com os quais haverá reuniões nos próximos dias.

No dia 15 de agosto de 2015 o comando de greve da Superintendência Regional do Incra em Rondônia e servidores do órgão lotados no município de Ji-Paraná reuniram-se com o Senador Acir Gurgacz (PDT-RO) para demonstrar os motivos do movimento iniciado no último dia 27 de julho e solicitar seu apoio às reivindicações junto ao Ministério do Planejamento e Orçamento (MPOG) e à presidenta Dilma.

A manifestação dos Servidores do INCRA - realizada na manhã do dia 12 de agosto de 2015, na capital Porto Velho -, teve a participação da diretoria do Sindsef/RO, Assincra/RO e funcionários terceirizados lotados no órgão em Rondônia.

Em Rondônia dezenas de servidores federais em greve reuniram-se no dia 30 de julho de 2015, na Praça Getúlio Vargas, em Porto Velho para um ato público de protesto contra a política de arrocho salarial e de precarização do serviço público do Governo Federal. Os discursos inflamados dos grevistas demonstram que a situação interna vivida em seus órgãos está a cada dia insustentável,como é o caso da Educação. Servidores do Incra, SAMP, Unir, INSS, AGU e IFRO manifestaram-se publicamente suas insatisfações

Um dos resultados do Encontro Estadual dos Servidores do Incra em Rondônia – que aconteceu na sede do Instituto, em Porto Velho (RO), na terça-feira (22/11) –, foi a adesão dos profissionais lotados na Superintendência à paralisação que será realizada nesta quarta-feira (24/11) em diversos estados brasileiros, como Maranhão e Mato Grosso.

 

DSC_0806_2Durante o Encontro – que teve a presença de dezenas de servidores da sede e contou com o apoio do superintendente regional –, foram feitos os informes sobre a situação da FASSINCRA, pela presidente do Conselho Deliberativo da Fundação, Maria Jurgleide Castro, sobre a proposta de reestruturação do INCRA e em relação ao Plano de Carreira (EC 18/2011, PEC 34/2007), pela diretora da CNASI, Rosane Rodrigues.

 

Após as exposições, debates foram feitos entre servidores e palestrantes. Ao final,  foram aprovados os seguintes encaminhamentos:

1- Formar um grupo de mobilização para organizar o dia 24 de novembro (Dia Nacional de Mobilização), pelo fortalecimento da FASSINCRA e apresentação imediata aos servidores da proposta de reestruturação do INCRA; o grupo ficou assim formado: Abdul, Félix, Ubiratan, Éclair e Maria do Rosário;

2- Convocar o sindicato para o apoio ao Dia Nacional de Mobilização e participação no debate;

3- Encaminhar e-mail ao Deputado relator do PL 2203/11 para a inclusão da EC 18/2011, de autoria da deputada Andréia Zito (PSDB-RJ),DSC_0810_2 ao PL 2203;

4- Encaminhar e-mails aos deputados federais para apoio a aprovação da PEC 34/2007, que trata da ascensão funcional;

5- Convidar a bancada de Rondônia para pedir apoio nas demandas dos servidores do INCRA: a inclusão da EC 18/2011 de autoria da Deputada Andréia Zito (PSDB-RJ), ao PL 2203 e a aprovação da PEC 34/2007, que trata da ascensão funcional.

De Rondônia, Rosane e Jurgleide vão ao Acre, onde nesta quinta-feira (24/11) dão palestras sobre os mesmos temas apresentados por elas. Estes eventos fazem parte da Campanha Nacional de Mobilização dos Servidores do Incra, promovida pela CNASI, Condsef, sindicatos e associações, bem como a Fassincra.

Fonte: Ascom Cnasi

Os servidores do Incra em Rondônia aderiram, a partir desta segunda-feira (3/5), à greve deflagrada pela sede do órgão, em Brasília, desde o dia 29 de abril. As principais reivindicações são: Isonomia e reestruturação do plano de carreira dos servidores, reabertura das negociações junto ao Ministério do Planejamento e fortalecimento da instituição.

 

O comando de greve explicou que a tabela salarial do órgão é uma das menores do serviço público federal, além de não ter a atenção do Ministério do Planejamento para a reformulação do plano de carreira dos servidores. "Dia após dia vemos a instituição sendo enfraquecida de diversas formas: já perdemos cerca de 30% dos servidores que entraram nos últimos concursos porque encontraram melhores condições de trabalho e valorização da carreira em outros órgãos; vários estão se aposentando e dezenas de outros foram cedidos para o programa Terra Legal", explicou a presidente da Associação dos Servidores do Incra em Rondônia (Assincra/RO), Socorro Valério, preocupada com a ausência de valorização da carreira e recomposição da força de trabalho.

Segundo ela, essa política de enfraquecimento da carreira na área agrária tem reflexos em toda a sociedade, já que o órgão tem importante função na agricultura familiar e ordenamento fundiário do país.

A dinâmica da greve foi discutida com o superintendente do Incra/RO, Carlino Lima, e demais chefes de divisões, "para que o movimento ocorra de uma forma muito civilizada e tenha o êxito necessário", explicou o integrante do comando de greve, Dermeval Silva.

Valverde

rondonia_greve_inicio_valverdeO deputado federal Eduardo Valverde (PT/RO) participou do café da manhã de abertura da greve e manifestou seu apoio aos servidores. "É fundamental nesse momento unificar o movimento com o Ibama, ICMBio e Serviço Florestal Brasileiro (SFB)", ressaltou.

O deputado participará das reuniões agendadas com o Ministério do Planejamento nessa semana e afirmou que retorna na quinta-feira para falar aos servidores sobre o andamento das negociações.

Blogs das Regionais

Links Úteis

sindsepdfasseraincracutfassincracnasi_lutas