Blogs

Os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) decidiram manter a greve que já dura mais de dois meses. Na assembleia encerrada na noite de ontem (4), a maior parte dos funcionários do órgão decidiu aguardar uma nova proposta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão que atenda às reivindicações da categoria, mesmo com a sinalização do governo de que não haverá novas negociações.

 

“O Incra precisa de mais servidores e de mais de orçamento [R$ 4 bilhões neste ano]”, criticou Reginaldo Marcos Aguiar, diretor nacional da Confederação Nacional das Associações dos Servidores do Incra (Cnasi). Segundo ele, até o final do governo Dilma Rousseff, dos 5,5 mil funcionários na ativa, mais de 2 mil estarão em condições de se aposentar.

 

Acesse aqui a íntegra da reportagem da Agência Brasil.

Ter, 04 de Setembro de 2012 13:00

SENTIDOS E CONSIDERADOS

Escrito por Greve Incra e MDA 2012

SeC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Daniel Fleming - www.dadosinversos.com

Sentidos e considerados,
sintonizados
em frequencia nenhuma.

Ligados aos pedaços,
apressam o passo,
APRUMAM!

O tom que entoam
arremete à Comuna
acumulada, atada à Coluna.

Mas quem diria?
A diferença os Une!
Transforma-los, iguais!

Em sincronia,
desorientam,
os tinos dos demais.

O que ressoa
e os persuade
é o senso a se assumir.

Só se arrazoa
sobre rasuras
amealhadas cada vez mais.

Mas a maçada os arrefece,
faz a crise causar
caracóis em seu seio.

Conto-lhe m'a versão:
foi que indiquei o dedo
n'afronta ao arremedo
e à próxima direção.

Só que acataram
ao medo,
uns, só por meu gosto
azedo.

Mas nossa IRA,
insta ingerida
não nos dá saída,
faz da dor RAZÃO.

Nessa segunda-feira, 3 de setembro, os servidores baianos ligados à Assincra, Assinagro e AsseMDA decidiram pela continuidade de greve. Durante a semana da Independência do Brasil, os trabalhadores do Incra/MDA, na Bahia, realizarão atos para sensibilizar entidades públicas sobre o sucateamento do Incra e o descaso com seus servidores.

Antes de decidirem pela continuidade da paralisação, o movimento paredista analisou, tecnicamente, a última tabela apresentada pelo Ministério do Planejamento.

As mudanças de faixas de dedução do Imposto de Renda devido a reajustes mínimos e o fato de a proposta do Governo Federal recair apenas na gratificação foram algumas situações que só fortaleceram a base baiana para dar continuidade à mobilização.

3_setembro

Seg, 03 de Setembro de 2012 13:35

PETROLINA/PE: SR29 DECIDE MANTER A GREVE

Escrito por Greve Incra e MDA 2012

Na manhã desta segunda-feira, os servidores paralisados do INCRA - Superintendência do Médio São Francisco - decidiram em Assembléia a manutenção do movimento paredista.

Salientamos a força de união dentro do movimento vindo de todos os cargos da SR, e que a mobilização política deve ser fortalecida nesta semana, sendo que, o Comando de Greve da SR29 já entregou, em mãos, ao Sr. Dep. Gonzaga Patriota as nossas reivindicações e a explicação da recusa da proposta do Governo para o INCRA.

Seg, 03 de Setembro de 2012 11:40

GOIÁS: servidores decidem manter a greve

Escrito por Greve Incra e MDA 2012
O servidores do Incra em Goiás decidiram manter a greve por tempo indeterminado. Decisão foi tomada em assembléia, hoje pela manhã, com apenas um voto contra e duas abstenções. O serviços na superintendência seguem paralisados desde 24 de junho, na maior greve da autarquia, com adesão de mais de 80% dos servidores.
Sáb, 01 de Setembro de 2012 10:28

BAHIA: Para servidores, a greve continua

Escrito por Greve Incra e MDA 2012

Na Bahia, os servidores ligados à Assincra, Assinagro e AsseMDA decidiram pela continuidade da greve por tempo indeterminado, na sexta-feira (31), em assembleia realizada com a presença de 60 participantes. Contudo, as categorias se comprometeram em seguir orientação do Comando Nacional de Greve e realizar nova assembleia na segunda-feira (3/9).

 Apesar da longa jornada de luta, a base baiana se mantém coesa e comprometida. Todos estão conscientes que há um propósito maior, as conquistas de vencimentos dignos e de condições melhores para exercer suas atividades. Só assim, as categorias poderão atender, de maneira adequada e apropriada, ao público que depende do Incra/MDA: acampados, assentados, quilombolas e agricultores familiares.

 A união dos grevistas baianos foi reforçada por mais uma refeição, em conjunto, que vem ocorrendo, desde o início da paralisação, todas as sextas-feiras. Dessa fez, o prato da sexta, foi uma galinhada.

 

Página 7 de 32

Blogs das Regionais

Links Úteis

sindsepdfasseraincracutfassincracnasi_lutas