Dom, 03 de Novembro de 2019 20:42

DEBATE SOBRE A VALORIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO E REFORMA ADMINISTRATIVA É REALIZADO NO INCRA/PR

Escrito por  Associação dos Servidores do Incra no Paraná
Classifique este artigo
(0 votos)

Servidores ativos e aposentados do Incra no Paraná estiveram reunidos, no dia 31 de outubro de 2019, para participar de um debate sobre o Serviço Público brasileiro e a Reforma Administrativa anunciada pelo atual Governo.

 

WhatsApp Image 2019-10-31 at 17.59.42 2No encontro, que ocorreu na sede da regional em Curitiba, a diretora da CNASI, Marcela Pataro, apresentou uma análise com a conjuntura no Serviço Público federal, em especial, os efeitos da Reforma da Previdência, e também questões sobre a Reforma Administrativa e os impactos nas carreiras do Incra.

 

Ganhou destaque no debate em Curitiba, organizado pela Assincra/PR, a necessidade da articulação com os trabalhadores e entidades representativas dos demais órgãos e entidades do serviço público para enfrentar os ataques, uma vez que as mudanças em curso têm impacto sobre o Serviço Público em geral, inclusive nos estados e municípios.

 

A iniciativa da CNASI de fazer reuniões nos estados - ao contrário de centralizar os encontros em Brasília, apenas com representantes das Assincras - foi um ponto positivo apontado pelos participantes do evento no Paraná, pois além de aproximar a Associação Nacional dos trabalhadores na base, potencializa e incentiva a organização dos servidores em cada um dos seus locais de trabalho, para discussão e enfrentamento aos ataques e retiradas de direitos que se materializam no dia-a-dia dos servidores. Há a expectativa, a partir de agora, que haja uma continuidade nas mobilizações, em conjunto com os demais servidores públicos federais, principalmente com o que está por vir na Reforma Administrativa.

 

Análise da CNASI
A intenção da CNASI-AN nesses debates regionais é motivar os trabalhadores a compreenderem as seguintes questões: as reformas são medidas a seremWhatsApp Image 2019-10-31 at 17.59.41 2 tomadas no interesse do capital e estão inseridas diretamente na dinâmica da luta de classes no Brasil e no mundo.

 

Todos os governos usaram e continuarão usando dessas medidas em momentos de saída de crise. E as crises são cíclicas, independentemente do Governo. E o enfrentamento a cada uma destas reformas é uma necessidade concreta para a manutenção das atuais condições de vida, que já são ruins.

 

Se não houver enfrentamento às retiradas de direitos que se apresentam agora, dentre elas a Reforma Administrativa, a condição dos trabalhadores do Estado será ainda pior num próximo ciclo, já que dentre as medidas anunciadas estão a flexibilização da estabilidade (PLS 116/2017) e a redução unilateral de salários através da redução de jornada de trabalho (PEC 438/2018).

 

Saiba AQUI mais sobre debates que CNASI-AN realiza pelo país.

 

Fonte: CNASI-AN

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Blogs das Regionais