Qua, 18 de Abril de 2012 17:51

SERVIDORES DO INCRA/PE DEFENDEM FORTALECIMENTO DA FASSINCRA E REESTRUTURAÇÃO DA AUTARQUIA, COM PARTICIPAÇÃO DE SEUS PROFISSIONAIS

Escrito por  Associação dos Servidores do Incra em Pernambuco
Classifique este artigo
(0 votos)

Dezenas de profissionais da ativa e aposentados participantes do Encontro Estadual Servidores do Incra em Pernambuco - realizado em Recife, em 13 de dezembro de 2011 -,defenderam que o governo faça gestões no sentido de fortalecer a Fassincra, bem como seja efetivada a participação dos profissionais do órgão na construção do plano de reestruturação da autarquia.

 

IMG_4331_2A representante da Condsef e secretária Geral do Sindsep/PE, Graça Oliveira, afirmou que tanto o Sindicato local quanto a Confederação apoiam as reivindicações dos servidores do Incra como o fortalecimento da Fassincra e valorização dos profissionais da autarquia.  O Diretor titular da Secretaria de Políticas Públicas do Sindsef/PE, Eduardo José Fonseca Garcia, esclareceu a atuação do Sindicato na defesa dos servidores do Incra, na ajuda de custos e viabilização de participação em eventos dentro e fora do Estado, como as Plenárias em Brasília. Garcia é servidor do Incra lotado em Recife.

 

Maria de Jesus Santana, diretora executiva da Fassincra, deu informes sobre a situação da Fundação. Entre as informações prestadas por Jesus está o fim a direção fiscal da ANS na Fassincra, restando agora o repasse de relatório final da situação da entidade. Já as informações sobre a proposta de reestruturação do Incra e a negociação remunerativa com o governo foram repassadas pelo diretor nacional da Cnasi, ReginaldoIMG_4326_2Aguiar.

 

Renato de Farias Maciel, diretor da Assincra/PE, esclareceu que a entidade tem dado todo apoio às lutas dos servidores. “Isso é feito em parceira com sindicatos, Condsef e Cnasi”, afirma o diretor, IMG_4339_2que esteve na reunião da Cnasi com o presidente do Incra, Celso Lacerda, quando foram repassadas informações sobre o plano de reestruturação da autarquia. Sobre a negociação com o governo, Renato opinou que há falha na amplitude de apenas 9%, do início ao final da carreira. Segundo ele, essa amplitude deveria ser muito maior.

 

Fonte: Ascom Cnasi

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Blogs das Regionais